CPTM ganha dois novos trens



A Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) ganhou dois novos trens na manhã desta sexta-feira (14). O governador Geraldo Alckmin participou da cerimônia de entrega das composições e comentou sobre a qualidade dos novos equipamentos e da importância que têm para a população.

“Estamos entregando o 15º e o 16º novos trens da CPTM. São os trens mais modernos do mundo, com ar-condicionado, câmeras de vídeo, motorização maior e vagão contínuo. Serão mais 22 novos trens até o final do ano”, comentou Alckmin. “Estamos substituindo as composições da década de 1950, muito antiquadas, e também aumentando o número de trens, para oferecer mais horários e conforto aos usuários”, completou o governador na cerimônia realizada na Estação Luz.

Uma das composições entregues hoje vai operar justamente na Estação Luz. O trem da série 9.500, fabricado pela Hyundai Rotem, prestará serviços na linha 7-Rubi, que vai da Luz a Francisco Morato.

O outro trem apresentado hoje, da série 8.500 e produzido pela CAF, tem como destino a linha 11-Coral Expresso Leste (Luz-Guaianases). E a atualização das composições da CPTM não para por aí.

“Daqui a duas semanas entregaremos mais dois trens e vamos pra 18. E vamos entregar mais 20 até o fim do ano, chegando a 38. O restante fica para o ano que vem, somando 65 trens.  Com oito vagões em cada trem, vamos oferecer 520 vagões para modernizar a CPTM”, adiantou Alckmin.

“É uma grande conquista para a população: mais trens, mais horários e diminuir a superlotação”, finalizou o governador, que esteve no evento ao lado do o senador José Aníbal e do secretário de Estado dos Transportes Metropolitanos, Clodoaldo Pelissioni, além de representantes da CPTM e das empresas fabricantes das novas composições.

O aumento do número de trens e a qualidade das composições foram celebrados também por Pelissioni. “No caso da linha 11, por exemplo, vamos ofertar mais lugares. Ao mesmo tempo, com os trens novos, tem possibilidade menor de quebra”, destacou o secretário dos Transportes Metropolitanos.

Pelissioni ainda explicou que 70% dos problemas de operação da CPTM são decorrentes de quebra e manutenção de trens, algo que será minimizado com a modernização que está sendo implementada na CPTM.
Tecnologia do Blogger.