Usuária da CPTM tem celular danificado por queda de um parafuso do trem


Quarta-Feira, dia 23 de agosto de 2017

Uma mulher chamada Solange Lima entrou em contato conosco, através de uma de nossas páginas do Grupo Mobilidade SP no Facebook, a CPTM da Depressão, para relatar algo muito inusitado e estressante que aconteceu com ela e sua filha dentro de um vagão dos trens da CTPM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos), no dia 2 de Agosto de 2017, por volta das 18h30.
Segundo relatos da Solange, ela estava sentada dentro do trem com sua filha ao seu lado, que estava tranquilamente utilizando o celular, quando de repente caiu um parafuso bem em cima da tela do seu celular, que acabou ficando com display do celular danificado. O incidente aconteceu quando o trem estava na estação Quitauna da Linha 8 - Diamante da CPTM, sentido Júlio Prestes. E segundo informações da Solange, o parafuso caiu do compartimento de ar-condicionado do trem.


Pessoas próximas assim como elas ficaram espantadas com o que aconteceu. Como elas estavam sentadas o parafuso não chegou a cair no chão e parou no colo da filha da Solange, que desceu na estação Presidente Altino para ir trabalhar, enquanto ela ficou com o celular e o parafuso e foi orientada a fazer uma reclamação na Estação Júlio Prestes.
Assim que ela chegou à estação foi direto falar com o maquinista que passou um número de telefone para ela poder fazer uma reclamação. Ela entrou em contato e foi aberto um sicom (Sistema de Controle Integrado de Operação e Manutenção), com todas as informações passadas por ela a ouvidoria.


Logo após abertura do sicom ela foi orientada a ligar novamente no mesmo número mais tarde e quando ligou ela recebeu um número de protocolo e foi orientada a aguardar por um período de cinco dias para a companhia poder dar uma posição. 
Logo após os cinco dias, foi passada pela CPTM a posição de que não acharam nada de anormal nas filmagens a não ser somente ela e a filha dela sentadas no trem e que não viram nas filmagens oque foi relatado nas reclamações. Ela chegou a pedir a companhia para poder ver as filmagens junto a uma pessoa responsável do departamento da companhia, mas não obteve mais respostas desde então.


Cansada de esperar ela procurou nossa página para fazer um desabafo e decidimos tentar ajuda-la a solucionar esse caso. Entramos em contato com CPTM através de sua página oficial no facebook e a companhia nos disse que “Quando o usuário contata a Companhia para tratar de questões como essa, solicitamos que o mesmo aguarde um retorno pelo mesmo canal de contato”.
Já se passaram algumas semanas e até o presente momento não houve mais contato por parte da Companhia com a senhora Solange, que não sabe mais o que fazer para ter seu prejuízo reparado.
              CURTA NOSSA PÁGINA              


Tecnologia do Blogger.