Veja como adquirir o Bilhete Único em SP após fim da venda dos cartões anônimos


Prefeitura de São Paulo mudou as regras para a aquisição do Bilhete Único. Segundo a São Paulo Transporte (SPTrans), o objetivo das mudanças é melhorar a segurança do sistema e dos usuários.

Com isso, o Bilhete Único Anônimo na forma como é hoje, sem identificação do usuário, deixa de existir. Veja perguntas e respostas:


VOU PODER USAR MEU BILHETE ÚNICO?
Sim. Quem já tem esse Bilhete Único Comum Anônimo vai poder continuar utilizando-o normalmente, segundo a SPTrans.

NÃO TENHO BILHETE ÚNICO. COMO TIRAR O MEU SEM FOTO?
Para obter o Bilhete Único sem a foto e o nome impressos, o usuário terá que apresentar um documento com foto e número do CPF em um dos postos de venda e atendimento da SPTrans. É preciso pagar uma carga de cinco passagens, que vale R$ 24.

COMO TIRAR O BILHETE ÚNICO COM FOTO?
Para adquirir um Bilhete Único Personalizado (com foto) de forma gratuita, basta realizar um cadastro pelo site da SPTrans e retirar o cartão na mesma hora em um dos 34 postos da SPTrans que realizam o serviço. Personalizado com nome e foto do usuário, esse tipo de cartão tem a vantagem de poder ser carregado com créditos dos tipos Comum, Estudante, Vale-Transporte e Mensal.

POR QUE AS REGRAS MUDARAM?
SPTrans muda resposta de atendimento a consumidor após reportagem


Após passageiros constatarem a falta de Bilhete Único nos terminais Pinheiros, Bandeira e Santo Amaro, o secretário de Mobilidade e Transportes, João Octaviano Machado Neto, afirmou que o Bilhete Único anônimo, que não leva identificação do usuário, será suspenso para evitar fraudes.

“No ano passado, tivemos quase 650 mil fraudes no sistema [de transporte], das quais quase 450 mil foram desse bilhete [anônimo]. A estrutura da segurança da Sptrans identificou esses dias ainda, semana passada, e prendeu uma quadrilha, junto com a polícia, que estava usando esse bilhete para fraude”, disse Octaviano ao Bom Dia SP. Em 2018, mais de mil pessoas foram indiciadas pela polícia, diz a secretaria.

“Então, esse bilhete não identificado propicia a fraude. Então, o que a SPTrans resolveu fazer. A SPTrans vai suspender esse bilhete e as pessoas vão se identificar”, completou.

Segundo Otaviano, os funcionários dos guichês serão reorientados para que as pessoas recebam a informação de que tem bilhetes disponíveis, mas que é sempre preciso se identificar.

Fonte G1

        DEIXE SEU COMENTÁRIO        
         CURTA NOSSA PÁGINA         

Tecnologia do Blogger.