João Doria chama de “bizarra” conexão da linha 13 com Cumbica e estuda monotrilho ou esteira


O governador João Doria (PSDB) afirmou na manhã da última sexta-feira (11) ser "bizarra" a desconexão entre a linha 13-jade da CPTM com o aeroporto internacional de Cumbica, em Guarulhos (Grande São Paulo).

A estação de trem nas imediações do aeroporto foi inaugurada pelo então governador Geraldo Alckmin(PSDB) dias antes de o tucano deixar o Palácio dos Bandeirantes para disputar a Presidência da República no ano passado.


"Não faz sentido transporte público que não leva até o aeroporto. É tão bizarro que é difícil acreditar que isso tenha sido feito no estado de São Paulo", disse Doria, em entrevista.

Para o governador, entre as possibilidades estudadas para integrar a linha da CPTM ao aeroporto está a construção de uma espécie de monotrilho denominado como “people mover” ou até uma passarela com esteira de 1.400 metros.

Nós estamos observando duas alternativas com um pouco mais de ênfase. Além do people mover, a passarela. Uma passarela móvel, esteira, que são as duas alternativas que estão sendo analisadas", disse Doria.

Ele afirma que haverá uma reunião com a concessionária do aeroporto, a GRU Airport, para tratar do tema na próxima segunda-feira (14).

De acordo com o secretário de governo e vice-governador Rodrigo Garcia (DEM), o tema também foi tratado com o governo federal, responsável pela concessão do aeroporto.

"Há a necessidade de darmos uma alternativa ao passageiro para acessar o aeroporto de Guarulhos via trem construído e bancado com o governo de São Paulo. Ou com a extensão da concessão, que é a maneira mais fácil e rápida de levarmos o passageiro até os terminais. Ou, se isso não for possível, não for uma decisão do governo federal, buscaremos uma solução para o passageiro", disse Garcia.


O nome da estação inaugurada por Alckmin é Aeroporto, mas, na prática, não é exatamente isso que acontece. O passageiro, com suas malas em mãos, precisa atravessar uma passarela e ainda pegar um ônibus para acessar os terminais nacionais e internacionais de Cumbica.

Administrado pela concessionária GRU Airport, o sistema de ônibus foi previsto inicialmente como uma alternativa até que a concessionária entregasse um monotrilho que faria essa ligação entre a estação de trem e o setor de embarque do aeroporto.

A mudança já seria significativa em relação ao projeto original do estado, que previa a construção da estação próxima ao check-in. O projeto, porém, foi revisto após a decisão da concessionária de construir um shopping no local planejado para a estação.

A concessionária disse que a localização da estação foi decidida em acordo com o governo estadual. Em troca, ela se comprometeu a transportar gratuitamente os usuários do trem aos terminais.

O plano era usar um monotrilho, a exemplo de outros grandes aeroportos, mas segundo avaliação da GRU Airport, a demanda de passageiros será suficientemente atendida com o sistema rodoviário — agora consolidado.

O serviço circular de ônibus para quem desembarca do trem fica a cerca de 500 metros do terminal 1 e a 2,5 km do terminal 3 de Cumbica.

Via: Folha de SP
(*) Créditos da Foto: Divulgação/Veja SP


Mobilidade SP nas redes sociais

Fique informado sobre tudo o que acontece na mobilidade urbana de São Paulo seguindo o Mobilidade SP nas redes sociais:

Curta nossa página no Facebook
Assine nosso canal no YouTube
Siga e use a hashtag #MobilidadeSP no Instagram
Siga nosso perfil no Twitter

   DEIXE SEU COMENTÁRIO   


Tecnologia do Blogger.