Mulher morre esfaqueada em local que dá acesso a estação Pedro II do Metrô de SP

Wilmen tinha 27 anos, era de descendência chinesa e aluna de enfermagem da UNIFESP. Ela foi abordada em um acesso da  estação Pedro II do Metrô

Wilmen Chan Ming Ming, 27 anos, estudante de enfermagem, morreu esfaqueada durante uma tentativa de assalto em um local que dá acesso a estação Pedro II da Linha 3-Vermelha do Metrô, no centro de São Paulo. O caso aconteceu em 29 de dezembro.

Segundo o boletim de ocorrência, ela foi abordada por um homem em um dos acessos da estação, que tentou roubar seu celular. Wilmen teria gritado e se recusado a entregar o aparelho, fazendo o homem fugir.


Ainda segundo o registro na Polícia Civil, uma testemunha viu a ação e tentou se aproximar e encontrou a vítima com um ferimento no lado esquerdo do pescoço. Wilmen acabou falecendo.

Wilmen era de descendência chinesa e aluna do 4º ano do curso de enfermagem da Unifesp (Universidade Federal de São Paulo), que lamentou por meio de nota a morte da aluna. "Manifestamos nossas condolências e que o tempo traga paz e alívio ao sofrimento de seus familiares e amigos", escreveu a reitoria de assuntos estudantis da universidade.


A reportagem do R7 tentou contato com a família da garota e seu namorado na época, mas não obteve nenhuma resposta. Ela foi enterrada no último dia 31 de dezembro.

O caso foi registrado no 8º DP (Alto da Mooca) como latrocínio, ou seja, roubo seguido de morte. O inquérito segue em investigação pelo DHPP (Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa).

(*) Com informações do Portal R7 


   DEIXE SEU COMENTÁRIO   

           LEIA TAMBÉM:           


Tecnologia do Blogger.