Veja as 10 estações mais assaltadas do Metrô de SP em 2018


Foto: Diário do Transporte

As três estações de Metrô com o maior número de roubos em 2018 ficam no centro de São Paulo. Os dados da Secretaria da Segurança Pública foram obtidos pela Rádio Bandeirante por meio da Lei de Acesso à Informação.

Foram considerados os casos em que as vítimas relataram ter objetos subtraídos mediante violência ou grave ameaça dentro de estações ou entorno.


Em primeiro lugar ficou a estação República, com 50 ocorrências, o dobro do registrado em 2017. Depois aparecem as estações Luz, com 38 roubos, e Sé, com 31, números estáveis em relação ao ano anterior.

Completam a lista das 10 paradas mais perigosas Santana, Tatuapé, Barra Funda, Brás, Anhangabaú, Corinthians-Itaquera e Carandiru.

Destaque para os roubos ocorridos dentro de vagões do Metrô: foram 35 em 2018, segundo boletins de ocorrência. Entre os casos, quatro aconteceram na estação Jardim São Paulo, três na Santana e um na Parada Inglesa, todas na zona norte, entre os meses de outubro e dezembro.


Em nota, o Metrô disse que registrou apenas 90 casos de roubo em 2018, quando foram efetuadas 33 prisões por agentes de segurança. A empresa acrescenta que as medidas já adotadas provocaram redução de 17% nas ocorrências na comparação com 2017.

A previsão é que todos os trens tenham monitoramento online até o fim do ano na linha 2-Verde e até 2020 nas linhas 1-Azul e 3-Vermelha. A Via Quatro, que administra a Linha 4-Amarela, informou que possui mais de mil câmeras nas estações e 754 nos 29 trens.

Leia também:
Bilhetes Únicos com até R$ 250 em créditos são vendidos a R$ 100 em SP

A Polícia Civil afirmou que realiza operações constantes nas estações, principalmente naquelas onde o fluxo de usuários é mais intenso.


(*) Com informações do Jornal Metro



   DEIXE SEU COMENTÁRIO   

           LEIA TAMBÉM:          


Tecnologia do Blogger.