Metrô de SP retoma licitação para a instalação de portas automáticas em 36 estações


Postado em 01/Fev/2019 às 10h30
Foto: Joel Silva

O Metrô de São Paulo está concluindo a licitação para aquisição e instalação de 88 fachadas de portas de plataforma em 36 estações das linhas 1-Azul, 2-Verde e 3-Vermelha. Já foram recebidas pelo Metrô propostas técnicas e comerciais de cinco empresas, que agora analisa os documentos para a divulgação nas próximas semanas da empresa vencedora.

Segundo o Edital, divulgado em 3 de Setembro de 2018, pelo Diário Oficial do Estado de São Paulo, todas as estações da Linha 1 – Azul e 3 Vermelha receberão portas automáticas e também a estação Consolação da Linha 2 – Verde. De acordo com o Metrô, as portas serão implantadas nas estações de maior demanda e permitirão a redução do número de interferências na via provocadas por invasões aos trilhos, vandalismo, imprudência, tentativas de suicídio, queda de usuários e também de objetos.


Os serviços incluem toda a elaboração e execução do projeto, além da implantação de um simulador de testes e manutenção.  O contrato deve ser firmado ainda este ano e a empresa vencedora terá até 2023 (56 meses) para a conclusão dos trabalhos.

Das paradas mais antigas, a Vila Matilde, da linha 3-vermelha, recebeu a estrutura em 2010, como parte de um projeto da década passada orçado em R$ 71,4 milhões que também seria estendido a outras estações, mas naufragou após falhas no funcionamento e gastos de mais de R$ 11,8 milhões à época.


Nas paradas mais novas, todas as 9 estações da Linha 4-Amarela, Adolfo Pinheiro (Linha 5-Lilás), Vila Prudente, Tamanduateí e Sacomã (Linha 2-Verde) e nas 6 estações em funcionamento na Linha 15-Prata, têm esse tipo de porta nas plataformas.

Em fevereiro de 2018, o governo do Estado anunciou que pretendia recursos de um empréstimo com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) para a instalação de portas de proteção nas plataformas.

A rede de metrô paulista tem em média pouco mais de dois registros por dia de invasão aos trilhos, casos que, além do risco à segurança, provocam interrupções na operação das linhas e agravam os atrasos aos usuários.


   DEIXE SEU COMENTÁRIO   

            LEIA TAMBÉM:           

Tecnologia do Blogger.