Usuários resgatam R$ 30 mil perdidos nas estações da CPTM em 2018

Nos últimos cinco anos, foram encontrados R$ 173.934 nas dependências da Companhia; objetos ficam armazenados por até 60 dias

Entre os diversos itens perdidos por usuários do transporte público de São Paulo, destaca-se a volumosa quantia em dinheiro deixada dentro dos trens e estações da CPTM. Quando encontrados, esses valores são encaminhados ao departamento de Achados e Perdidos da Companhia, que faz a devolução quando procurado.


Para dar uma ideia, só em 2018, foram achados cerca de R$ 50 mil nos espaços controlados pela Companhia, onde circulam cerca de 3 milhões de passageiros diariamente. Destes, mais de R$ 30 mil foram devolvidos aos seus donos.


É o caso de Graziela Ferreira, vendedora, de 27 anos. Em uma viagem pela Linha 9-Esmeralda, a passageira desembarcou para usar o banheiro e carregar o celular. Ela acredita que, enquanto tirava o celular da bolsa, sua carteira caiu com dinheiro, cartões e documentos.

A jovem só percebeu quando desembarcou em seu destino final. “Eu percebi quando eu desci em Santo Amaro, depois de fazer o trajeto. Eu nem voltei, porque eu não imaginei que ia encontrar”, afirma. Mas ela felizmente se enganou.

“Na segunda-feira, eu estava indo ao banco para cancelar os cartões. No caminho, recebi uma ligação e era uma funcionária da CPTM”, diz. Graziela foi informada que sua carteira havia sido encontrada. “Mudei de caminho. Em vez de ir ao banco cancelar os cartões, fui para a Estação Barra Funda pegar minha carteira”, comemora.

Todos os objetos encontrados nas dependências da CPTM são encaminhados para a Central de Achados e Perdidos. Lá, eles passam por uma triagem e são avaliadas as formas de fazer contato com o proprietário, seja por telefone, e-mail ou, até mesmo, por carta.


Todos os objetos entregues na central ficam armazenados por até 60 dias, período em que os funcionários tentam encontrar o dono. Quando isso não acontece, os itens são encaminhados para o Fundo Social do Estado de São Paulo, entidade mantida pelo Governo do Estado.

No ano passado, quase R$ 11 mil foram encaminhados para a instituição. No caso dos documentos, a maioria é devolvida aos órgãos expedidores, e os cartões de banco são destruídos.

Serviço

Se você perdeu algum objeto e acha que pode ter sido nas dependências da CPTM, procure a Central de Achados e Perdidos, que funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h, exceto feriados, na Estação Palmeiras-Barra Funda.

O contato também pode ser feito pelo telefone 0800-055-0121 ou pelo e-mail usuario@cptm.sp.gov.br.


   DEIXE SEU COMENTÁRIO   

            LEIA TAMBÉM:           

Tecnologia do Blogger.