VIOLÊNCIA: Homem é espancado e assaltado a poucos metros da Estação da Sé do Metrô de SP


Foto: Blog da Tê

Um homem de 29 anos foi espancado e assaltado por dois criminosos. O caso ocorreu próximo à estação da Sé, no centro de São Paulo, no início da madrugada de domingo, dia 7 de abril, por volta das 00:10.

A vítima, cujo nome e imagem não iremos divulgar com o objetivo de preservar a sua segurança, relatou que foi roubado e espancado a poucos metros da estação da Sé, os bandidos o roubaram, espancaram e o aplicaram um “mata leão”. A vítima recebeu diversos socos no rosto e teve alguns dentes quebrados.


No local, além da estação, tem um posto da guarda civil, mas não tinha nenhum policial no local no momento em que o rapaz estava sendo assaltado. De acordo com a vítima, a menos de 15 metros, havia dois garis da prefeitura fazendo a limpeza das escadas da igreja, mas nenhum deles prestou socorro ao rapaz.

Além da agressão, a vítima teve seu celular e sua mochila levados pelos criminosos.

Confira o Relato da Vítima:

"Sai do trabalho no sábado antes da meia noite e peguei um bus praça da Sé, foi o primeiro que passou e geralmente e mais rápido do que eu pegar o metrô lilás e fazer várias baldeações até a se, pego esse por que era o que descia mais próximo à estação e sempre descia com pessoas lá e nunca tive problema.

Vamos lá chegando na sé atravessei a avenida pra pegar a saída dois que é a saída ao lado da igreja onde tem um lance de escadas e depois as rolantes que sai de frente pra farmácia e escritórios de advogados. Bom atravessei e quando estava chegando na cascata das escadas um indivíduo me abordou e me jogou na frente da farmácia, outro indivíduo que devia estar disfarçado de mendigo começou a me agarrar e forçar para eu tirar a mochila da Costas.

Gritei por socorro pois tinha dois garis da prefeitura a menos de 15 metros de mim, limpando as escadas da catedral da Sé e não obtive ajuda de ninguém, ai começa os socos na minha cara os puxões pra retirar a mochila das costas, mesmo eu não estando fazendo nada pra impedir, um terceiro indivíduo estava na saída lateral da igreja observando, não desconfiei por que os caras estava bem vestidos e sinalizando que iam entrar no metrô mas acabei me ferrando, me mandaram passar tudo, eu gritando por socorro por eles estarem sendo violentos desde o começo.


Fizeram ameaça de estarem armados e que me dariam um tiro caso não passasse os objetos de valor pra eles, pois enfim, o segundo individuo começou a me deferir um mata leão, consegui retirar o braço dele duas vezes ainda pra consegui respirar e pedi novamente socorro, mas sem sucesso, achei que fosse morrer.

Acabei desacordado, quando consegui recobrar a consciência já estava na sala dos guardas do metrô com eles me perguntando o que havia acontecido, não sei como desci as escadas não sei como cheguei a catraca, eles me disseram que eu estava desnorteado e pedindo por socorro e acharam que eu era um bêbado ou mendigo, não prestarão socorro não avaliaram meus ferimentos, apenas queria saber o ocorrido, não havia seguranças e muito menos polícias numa área que pra mim era segura e acabei me ferrando".

Boletim de ocorrência e exame de corpo de delito da vítima.



            VEJA TAMBÉM:           

Tecnologia do Blogger.