FIM DA GREVE: Após acordo EMTU encerra greve

Segundo a EMTU, acordo firmado no Tribunal Regional do Trabalho (TRT) acabou com a paralisação que começou na madrugada de sexta-feira que atingiu Arujá e Santa Isabel. G1 tenta contato com sindicato da categoria.
Foto: Guarulhos Hoje

Um acordo encerrou a greve de funcionários de empresas de ônibus municipais e intermunicipais da Região Metropolitana, que teve início na manhã desta sexta-feira (10). A paralisação afetou duas cidades do Alto Tietê: Arujá e Santa Isabel.

A Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos (EMTU), informou no início da tarde que um acordo foi firmado no Tribunal Regional do Trabalho (TRT) com o Sindicato dos Condutores de Veículos Rodoviários e Trabalhadores em Empresas de Transporte de Guarulhos e Região (Sincoverg). O G1 tenta contato com o sindicato.


Mais cedo, o sindicato da categoria havia informado que a paralisação ocorreu porque os trabalhadores pediam aumento real de 5%, auxílio creche e vale-refeição.

A EMTU destacou que o acordo determina o retorno imediato da circulação dos ônibus na região de Guarulhos e nas cidades do Alto Tietê que são atendidas pelo consórcio Internorte.

Segundo a EMTU, as operadoras estão sujeitas a autuação caso deixem de cumprir os horários de partida determinados em contrato.

Durante a manhã, para amenizar os prejuízos causados pela paralisação, a CPTM ampliou, por determinação da Secretaria de Transportes Metropolitanos (STM), o número de viagens na Linha 13-Jade.

A Companhia informou que aumentou o número de trens em circulação, o que reduziu o intervalo entre as composições de 20 para 10 minutos e aumentou a capacidade de transporte de passageiros de 7 mil para 10 mil por hora em cada sentido.

Além disso, a EMTU/SP deslocou ônibus de outras linhas da região com itinerário coincidente com as linhas paralisadas para auxiliar no deslocamento dos passageiros de Guarulhos aos destinos desejados.

Greve
A paralisação começou nas primeiras horas da manhã desta sexta-feira. No Alto Tietê duas cidades foram afetadas: Arujá e Santa Isabel, segundo a Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos (EMTU).

Além delas, a paralisação também ocorreu em Guarulhos e Mairiporã. A estimativa da EMTU é que 200 mil passageiros tenham sido afetados no transporte intermunicipal.



Arujá
Em Arujá, os pontos de ônibus ficaram cheios desde as primeiras horas da manhã. Desde às 5h, os passageiros não conseguiam embarcar.

Segundo o sindicato da categoria, 9 mil funcionários que trabalham em duas empresas que fazem o transporte coletivo na cidade entraram em greve a meia-noite.

Os funcionários são da Transdutra, de linhas que levam passageiros de Arujá para Guarulhos, e também para alguns bairros de São Paulo.

Outra empresa é a Viação Arujá, que além de fazer as linhas municipais tem linhas intermunicipais para São Paulo, Santa Isabel, Mogi das Cruzes e Itaquaquecetuba.

Guarulhos
Em Guarulhos, os passageiros aguardavam pelos ônibus no Terminal de Pimentas. O local é ponto de partida de 25 linhas municipais e 7 intermunicipais.

Segundo a EMTU, as cidades afetadas eram atendidas pelo Consórcio Internorte, que tem funcionários em greve conforme anúncio do Sindicato dos Condutores de Veículos Rodoviários e Trabalhadores em Empresas de Transporte de Guarulhos e Região (Sincoverg).

A EMTU/SP explicou ainda que das empresas que fazem parte desse consórcio, 6 delas estavam paralisadas ou seja 119 linhas não atenderam nesta sexta-feira por causa da paralisação.

(*) Com informações do Portal G1

   DEIXE SEU COMENTÁRIO   

            VEJA TAMBÉM:           

Tecnologia do Blogger.