Governo assina contrato para instalação de portas automáticas em 36 estações do Metrô

Ao todo, serão beneficiadas pela medida 36 estações das linhas 1-Azul, 2-Verde e 3-Vermelha, da Companhia do Metropolitano

O Governador João Doria anunciou, nesta terça-feira (11), o investimento de R$ 342,4 milhões para a instalação de portas de plataforma em 88 fachadas de 36 estações das linhas 1-Azul, 2-Verde e 3-Vermelha, do Metrô.

Vale destacar que os equipamentos de segurança permitirão a redução do número de interferências na via, aumentando a regularidade da circulação dos trens e a segurança dos usuários.


A implantação dos equipamentos será feita pelo Consórcio Kobra, selecionado por meio de licitação internacional, ao longo de 56 meses, prazo previsto no contrato para a elaboração de todas as etapas de execução: desenvolvimento e aprovação dos projetos executivos; fabricação e instalação das portas de plataforma; testes, comissionamento e operacionalização do sistema.

Segundo o contrato, as portas deverão ter características básicas como 2,10 metros de altura, sensor de presença de pessoas no vão entre os trens e as portas, transparência mínima de 70% nas áreas das fachadas, além de uma estrutura modular que permita a montagem por etapas, facilitando a logística de instalação e diminuindo as interferências na operação ao longo do processo.

As estações beneficiadas serão: Ana Rosa, Anhangabaú, Armênia, Artur Alvim, Belém, Brás, Bresser-Mooca, Carandiru, Carrão, Conceição, Consolação, Guilhermina Esperança, Jardim S. Paulo, Liberdade, Luz, Marechal Deodoro, Paraíso, Parada Inglesa, Patriarca, Pedro II, Penha, Portuguesa-Tietê, Praça da Árvore, República, Santa Cecília, Santa Cruz, Santana, São Bento, São Joaquim, São Judas, Saúde, Sé, Tatuapé, Tiradentes, Vila Mariana e Vergueiro.


Monitoramento

Também será implantada uma plataforma de monitoramento remoto do sistema dos equipamentos no Centro de Controle Operacional (CCO) do Metrô, além da disponibilização de simuladores nos pátios Jabaquara e Itaquera, que servirão como plataforma de reparos de manutenção e para treinamentos técnicos e operacionais.

As estações Sacomã, Tamanduateí e Vila Prudente (Linha 2-Verde); Vila Matilde (Linha 3-Vermelha); Adolfo Pinheiro (Linha 5-Lilás); todas das linhas 4-Amarela e 15-Prata contam com portas de plataforma.

Nas estações terminais Jabaquara e Tucuruvi, da Linha 1-Azul; Corinthians-Itaquera e Palmeiras-Barra Funda, da Linha 3-Vermelha; e Vila Madalena, da Linha 2-Verde; as portas já estão contratadas e serão concluídas até 2021.

Na Linha 5-Lilás, os equipamentos fazem parte do projeto de ampliação do ramal até Chácara Klabin. A fornecedora Bombardier atrasou os trabalhos e foi multada em mais de R$ 50 milhões. Na estação Brooklin, os equipamentos foram instalados e funcionam em operação assistida fora do horário de pico. A estação Santa Cruz está em fase final de testes.


   DEIXE SEU COMENTÁRIO   

            VEJA TAMBÉM:           

Tecnologia do Blogger.