GREVE: Funcionário do Metrô que aderiu à greve pode ser demitido, diz João Doria


Foto: Reprodução

De acordo com uma publicação do site o Antagonista, os funcionários do Metrô de São Paulo que aderiram à greve contra a reforma da Previdência e não trabalharam nesta sexta-feira, dia 14 de junho, descumprindo determinação judicial, poderão ser demitidos. É o que garante o governador João Doria de acordo com o Portal.

Dadas as circunstâncias, o Metrô, com autorização judicial, [pode fazer] de uma advertência até a punição de suspensão e demissão de funcionários que prejudicaram o funcionamento do metroviário em São Paulo”, disse o tucano.


Nada tenho contra manifestações de ordem política, institucional, que se façam de forma pacífica e que não proponham ou aceitem agressão à pessoas, ao patrimônio público e privado e nem impeçam as pessoas de ir e vir”, completou Doria.

Doria afirmou também que os sindicatos que desobedeceram a orientação legal podem ser multados em até R$ 1 milhão.


            VEJA TAMBÉM:           

Tecnologia do Blogger.