GREVE GERAL: SPTrans, Metrô e CPTM vão à Justiça e conseguem liminar para garantir circulação amanhã (14)

Justiça determinou que metrô, ônibus e trens devem manter boa parte da frota operando em paralisação prevista para sexta-feira (14)
Foto: Divulgação

O Metrô, a CPTM e a SPTrans conseguiram na Justiça liminares para manter a operação de trens e ônibus na sexta-feira (14), quando deverá ocorrer uma greve geral no País contra a reforma da Previdência.

De acordo com a Secretaria de Transportes Metropolitanos (SMT), a Justiça determinou que o Metrô mantenha 100% do quadro de funcionários nos horários de pico e 80% no restante do dia e na CPTM, 100% do quadro de servidores em todo o horário de operação.


Em assembleia realizada nesta segunda-feira, 10, centrais sindicais, sindicatos de motoristas, metroviários e ferroviários confirmaram que as categorias iriam parar durante 24 horas em São Paulo.

Em nota, a SMT informou que a pasta considera o objetivo da paralisação ideológico e conta com o bom senso das categorias para que não prejudiquem mais de oito milhões de trabalhadores que dependem diariamente do Metrô e da CPTM.


A São Paulo Transportes (SPTrans) afirmou em nota que houve determinação para "que se mantenha o serviço, em especial nos horários de pico entre 5h e 9h e entre 17h e 20h, sob pena de multa de R$ 100 mil por dia, no caso de descumprimento".


VEJA TAMBÉM:

A liminar, porém, não especifica a porcentagem da frota que deve funcionar nos horários de maior circulação. Sendo assim, caberá aos sindicatos negociar com a SPTrans a quantidade razoável de veículos ativos nesses períodos.

(*) Com informações do Portal R7


   DEIXE SEU COMENTÁRIO   

            VEJA TAMBÉM:           

Tecnologia do Blogger.