Cresce em quase 80% o número de ciclistas mortos em SP até julho

Foram 14 mortes nos primeiros seis meses de 2018 contra 25 no mesmo período de 2019.


Foto: Wikipedia

O número de ciclistas mortos na cidade de São Paulo subiu quase 80% entre os meses de janeiro e julho de 2019, em comparação com o mesmo período de 2018, segundo dados do governo do Estado divulgados nesta segunda-feira (19).

Foram 14 mortes nos primeiros seis meses de 2018, contra 25 no mesmo período de 2019. O dado foi divulgado na data em que se comemora o Dia do Ciclista.


Quem é adepto da bike se preocupa com a segurança em São Paulo, mas comemora a facilidade de deslocamento, além de fazer bem para a saúde o uso do modal.

Segundo a última pesquisa de origem e destino do Metrô de São Paulo, o número de pessoas que utilizam a bicicleta como principal meio de transporte subiu 24% na capital desde 2007. Na região da Faria Lima, 370 bicicletas passam todos os dias nos dois sentidos.


O número de ciclistas também aumentou nos trens: a quantidade de embarques e desembarques de bicicletas na CPTM passou de 13 mil em 2009 para 57 mil em 2019: aumento de 432%. Só na linha Esmeralda, foram 17 mil embarques.

Nos dias de semana, os vagões dos trens só permitem embarques de bicicletas após as 20h30 e nem todas as estações permitem acesso a ela.

(*) Com informações do Portal G1

            VEJA TAMBÉM:           

Tecnologia do Blogger.