Seguranças do Metrô de SP agridem moradores de rua com cassetete na Sé;

Moradores de rua foram expulsos e revidaram com paus e pedras. Metrô informou que afastou funcionários envolvidos nas agressões para apuração.

Foto: Redes Sociais

Vídeo que circula nas redes sociais mostra seguranças do Metrô agredindo e expulsando moradores de rua dentro da Estação Sé com cassetetes e golpe de mata-leão no Centro de São Paulo. O caso aconteceu na manhã desta segunda-feira (2).

As imagens ainda mostram os moradores revidando, atirando paus e pedras em direção aos seguranças dentro da estação. Em seguida, eles fogem com a chegada da Polícia Militar (PM).


Procurada pelo G1, a assessoria de imprensa do Metrô informou por meio de nota que “todos os funcionários envolvidos foram afastados para apuração dos fatos”.

As cenas mostram seguranças do Metrô falando para os moradores se retirarem dos corredores da Estação Sé, onde estavam dormindo sobre colchões.

Nas imagens é possível ver uma discussão entre eles e em seguida seguranças batendo nos moradores com cassetetes.

Um dos moradores apanha mesmo deitado por golpes de cassetetes. Outro é imobilizado por um golpe conhecido como mata-leão, no qual o segurança aperta o pescoço do morador.

Paus e pedras

No revide, os moradores atiram pedaços de paus e pedras em direção aos seguranças que estão dentro da estação.

“Praça da Sé, vamos quebrar tudo lá!”, diz um morador antes de atirar pedras contra a estação.


“Tem criança aqui”, grita uma mulher dentro do local, enquanto tenta se proteger das pedradas.

Metrô

Por meio de nota, o Metrô informou que:

"Na manhã desta segunda-feira (2), um grupo de moradores de rua que incomodavam passageiros na Estação Sé do Metrô foi orientado por agentes de segurança e convidado a se retirar do local. Alguns se recusaram e houve confronto entre as partes e depredação da estação. A ocorrência foi registrada na Delpom – Delegacia do Metropolitano de São Paulo. O Metrô está apurando a conduta dos empregados a fim de verificar se houve excesso".

PM

O G1 também procurou a assessoria de imprensa da PM para comentar o assunto, mas não teve retorno até a publicação desta reportagem.

Entre os questionamentos feitos à corporação estavam se policiais militares prenderam algum suspeito pela depredação.

Também foi perguntado a PM se o caso foi registrado na Polícia Civil e como foi. A corporação ainda foi indagada se teve informações de que os seguranças do Metrô agrediram os moradores.

(*) Com informações do Portal G1


            VEJA TAMBÉM:           

Tecnologia do Blogger.