Viaduto Alcântara Machado continua interditado após incêndio e atrapalha transporte público

Fogo em comunidade embaixo do viaduto na noite desta quinta (12) deixou cerca de cem desalojados na Zona Leste de SP. 
Foto: Beatriz Magalhães

O Viaduto Alcântara Machado, na Mooca, na Zona Leste de São Paulo, continua totalmente interditado na manhã desta sexta-feira (13) após um incêndio atingir uma comunidade que ficava sob o local na noite desta quinta (12). Cerca de cem pessoas que moravam no local perderam suas casas. Ninguém se feriu.

O viaduto é continuação da Avenida Radial Leste, na altura da Avenida Piratininga. A Defesa Civil ainda não informou se há riscos na estrutura do viaduto e fará uma vistoria nesta manhã.



Apenas as pistas laterais da Avenida Radial Leste, nos sentidos bairro e centro, estavam liberadas por volta das 6h. A Rua Piratininga também estava bloqueada para o tráfego de veículos. Não há previsão de liberação.

A Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) recomenda que os motoristas evitem a região. Os motoristas que se deslocam para os locais mais distantes, podem utilizar como alternativa o rodoanel e o minianel viário. A Marginal Tietê e a Avenida do Estado são opções para os motoristas que saem da Vila Prudente e da Mooca. A Avenida Celso Garcia também é alternativa. Uma faixa reversível foi montada na via, no sentido Centro, no período da manhã.

O congestionamento afetava as vias do entorno do bloqueio nesta manhã.

A SPTrans informa que cinco linhas de ônibus operam com desvios de itinerários no sentido Centro. Duas linhas de trólebus também sofreram alterações.

Trólebus

2100/10 Term. Vl. Carrão – Pça. da Sé
Desvio no sentido centro: normal até a Rua dos Trilhos, retornando ao Terminal Vila Carrão.
3160/10 Term. Vl. Prudente – Term. Pq. D. Pedro ll
Desvio no sentido centro: normal até a Rua dos Trilhos, retornando ao Terminal Vila Prudente.
Relação de linhas alteradas e itinerário alternativo:

2100/10 Term. Vl. Carrão - Pça. da Sé
3160/10 Term. Vl. Prudente – Term. Pq. D. Pedro ll
174M/10 Vl. Sabrina – Museu do Ipiranga
573H/10 Hosp. Sapopemba – Metrô Bresser
274P/10 Penha – Metrô Vl. Mariana

Fogo

O incêndio começou por volta das 19h e o fogo foi extinto uma hora depois por uma equipe de 30 bombeiros.


O prefeito Bruno Covas (PSDB) disse que famílias já deveriam ter sido retiradas da comunidade construída debaixo do viaduto, mas não queriam ser removidas. A causa do incêndio está sendo investigada.

A Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social (SMADS) diz que atendeu 32 famílias após o incêndio.

Foram distribuídos 70 colchões, 70 cobertores, 40 cestas básicas e 40 kits de higiene. De acordo com a Smads, apenas uma pessoa aceitou acolhimento e outras famílias recusaram a oferta de acolhimento e preferiram ir para casa de familiares.

Vistoria

A Secretaria de Infraestrutura Urbana e Obras (Siurb) informa que o Viaduto Alcântara Machado foi vistoriado visualmente em janeiro deste ano. Durante os trabalhos, não foi constatada a necessidade de intervenções emergenciais. Em junho foi publicado o edital para contratação do laudo estrutural. Em agosto, a licitação foi suspensa para atender questionamentos do Tribunal de Contas do Município (TCM).

O programa de Manutenção de Obras de Artes Especiais (OAE) da Prefeitura prevê a realização de vistorias em 185 pontes e viadutos da cidade. Deste total, 73 já passaram por vistoria visual, o que resultou na contratação emergencial de 18 laudos estruturais, que já foram entregues.

Atualmente 36 laudos estão com as licitações suspensas, para atender pedido de esclarecimentos feitos pelo Tribunal de Contas do Município de São Paulo. A licitação para contratação de outros 19 laudos está sendo elaborada. As vistorias visuais continuam sendo executadas, segundo a administração municipal.

(*) Com informações do Portal G1


            VEJA TAMBÉM:           

Tecnologia do Blogger.