VLT e Ônibus intermunicipais terão sistema de biometria facial para evitar fraudes

Quem for flagrado utilizando um cartão gratuito irregularmente na Baixada Santista poderá ter o benefício suspenso por 6 a 12 meses ou até cancelado.

Foto: Francisco Arrais

As linhas de ônibus intermunicipais da Baixada Santista, no litoral de São Paulo, e o Veículo Leve Sobre Trilhos (VLT) passarão a contar com um sistema de reconhecimento biométrico facial a partir desta quarta-feira (4). A medida tem como objetivo evitar fraudes no uso de cartões com gratuidade.

Segundo a Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos (EMTU), o sistema permite comparar a imagem do beneficiário da gratuidade no cartão com a imagem do passageiro capturada no momento em que ele passa pela catraca/validador. A partir daí, o sistema confronta as imagens e afere a probabilidade de semelhança, identificando fraudes.


Ainda de acordo com a EMTU, os equipamentos para captura dos dados faciais dos passageiros já foram instalados nos 523 ônibus da frota metropolitana e em catracas instaladas nas estações do trecho Barreiros-Porto do VLT.

O benefício de gratuidade é concedido a estudantes, idosos e pessoas com deficiência. Quem for flagrado utilizando um cartão gratuito irregularmente poderá ter o benefício suspenso por 6 a 12 meses ou até cancelado.

(*) Com informações do Portal G1


            VEJA TAMBÉM:           

Tecnologia do Blogger.